HOME | SOBRE NÓS | CONTACTOS
Sexta-feira, 3 de Abril de 2020 18 visitantes online
 
Palavra, frase, empresa  
 
 
 
 
NEWSLETTER
 

Calendário de Eventos

 

Glossário

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Cadeia de valor
Modelo organizacional desenvolvido por Michael Porter baseado num conjunto de actividades desenvolvidas pela empresa (ex: desde a Investigação e Desenvolvimento de um produto até ao serviço pós-venda). A empresa deve avaliar a sua actividade, aferindo qual a sua eficácia e eficiência dentro desta cadeia de valor. Existem cinco categorias genéricas dentro de uma organização: logística interna, operações, logística externa, marketing e vendas e serviço ao cliente

Cadeia de valor
Modelo organizacional desenvolvido por Michael Porter baseado num conjunto de actividades desenvolvidas pela empresa (ex: desde a Investigação & Desenvolvimento de um produto até ao serviço pós-venda). A empresa deve avaliar a sua actividade, aferindo qual a sua eficácia e eficiência dentro desta cadeia de valor. Existem cinco categorias genéricas dentro de uma organização: logística interna, operações, logística externa, marketing e vendas e serviço ao cliente

Caixa de Crédito Agrícola Mútuo (CCAM)
São instituições de crédito de natureza bancária que possuem um estatuto próprio, não podendo praticar todo o tipo de operações bancárias mas, somente, as mais tradicionais. Destinam-se essencialmente a promover e apoiar o investimento no sector agrícola

Caixa Económica
Instituição de crédito semelhante aos bancos associada ou pertencente a uma associação mutualista beneficente, de carácter social. Não tem accionistas e nem fins lucrativos. As caixas económicas possuem um estatuto legal próprio e exercem uma actividade bancária restrita pois algumas operações bancárias estão-lhes vedadas por lei. Assim, captam essencialmente poupanças de particulares sob a forma de depósitos e que aplicam na concessão de empréstimos hipotecários e sobre penhores e na aquisição de títulos. Em Portugal, existem seis (informação de 2000): a Caixa Económica Montepio Geral, a Caixa Económica de Ponta Delgada, a Caixa Económica de Angra do Heroísmo, a Caixa Económica do Porto, a Caixa Económica Social e a Caixa Económica da Ass. Soc. M. dos Empregados no Comércio de Lisboa. São todas instituições de natureza bancária de reduzida dimensão, com excepção da C. E.. do Montepio Geral

Capital
Recurso financeiro necessário ao investimento. O capital pode ser próprio, quando pertence à entidade investidora, ou alheio, quando esta se financia junto de um terceiro. No último caso existe, quase sempre, um custo implícito: os juros a pagar pelo financiamento Capital circulante - São os bens de consumo da empresa no decurso da sua actividade produtiva, tais como, as matérias primas, os bens armazenáveis adquiridos ou produzidos pela sociedade, a energia eléctrica, etc

Capital de risco
Investimento necessário para início de uma actividade com elevado potencial de crescimento. Normalmente, este tipo de capital é assegurado por uma entidade externa especializada e acontece mais frequentemente na fase de arranque da empresa. Existem várias formas de capital de risco, como as sociedades de Venture Capital ou os Business Angels

Capital Permanente
Constituído pela soma do passivo de médio e longo prazo com os capitais próprios de uma empresa, incluindo as acções preferenciais

Capital social
São os fundos fornecidos pelos sócios ou accionistas da sociedade para o desempenho da sua actividade. Estes recursos financeiros são, normalmente, em dinheiro embora também o possam ser em espécie (entrada de bens) se forem cumpridas as condições legalmente estabelecidas para esse efeito. O capital social tem carácter de permanência na empresa

Capitalização Bolsista
Valor de mercado dos Capitais Próprios de uma empresas cotada em Bolsa (caso todas as acções representativas do capital social estejam admitidas à cotação). É determinado pelo produto da cotação corrente das acções com o número de acções admitidas à cotação

Cash flow
É um indicador financeiro que mede os fundos gerados por uma empresa ao longo de um determinado exercício. Distingue-se dos lucros pelo facto de incorporar, para além do resultado do exercício, as provisões e amortizações

Chief Executive Officer (CEO)
O principal responsável pelas actividades de uma determinada empresa. Habitualmente, CEO é o título também atribuido ao Presidente do Conselho de Administração de uma empresa

Chief Financial Officer (CFO)
O principal responsável pelas actividades ligadas à área financeira de uma determinada empresa. Habitualmente, CFO é o título também atribuido ao Director Financeiro de uma empresa

Ciclo de vida do produto
Conceito que descreve a evolução da vida de um produto de acordo com quatro fases distintas: introdução, crescimento, maturidade e declínio

Ciclo Económico
O ciclo económico é o padrão, mais ou menos regular, de expansão (retoma) e contracção (recessão) da actividade económica em torno da trajectória do crescimento tendencial

Coeficiente de Cobertura (comércio internacional)
Coeficiente entre as saídas (expedições+exportações) e as entradas (chegadas+importações) de mercadorias.

Comercialização
Acto de comercializar ou de fazer comércio; transaccionar um bem; trocar um activo por dinheiro

Comércio
Negócio que consiste na compra e venda de produtos ou mercadorias; troca de bens por dinheiro

Comércio a Retalho
Compreende a actividade de venda a retalho (sem transformação), de bens novos ou usados, feita em estabelecimentos, em feiras e mercados, ao domicílio, por correspondência, em venda ambulante e por outras formas, destinados ao consumo público em geral, empresas e outras instituições.

Comércio por Grosso
Compreende a actividade de revenda por grosso (sem transformação), de bens novos ou usados a comerciantes (retalhistas ou grossistas), a industriais, a utilizadores institucionais e profissionais ou a intermediários. Os bens podem ser revendidos em bruto, isto é, tal como foram adquiridos, ou após a realização de algumas operações associadas ao comércio por grosso.

Comissão Bancária
Remuneração cobrada pelas instituições de crédito, quando estas actuam como intermediários financeiros

Comissão de gestão
Comissão cobrada pela sociedade gestora de um fundo de investimento como contrapartida dos seus serviços de gestão

Comissão de Resgate
Valores cobrados no momento do resgate/venda de títulos ou unidades de participação de fundos de investimento e incide sobre o valor total do investimento. Normalmente, quanto maior o tempo de permanência, menor é a comissão de resgate

Comissão de Subscrição
Valores cobrados no momento da aquisição de títulos ou unidades de participação de fundos de investimento. A sua existência influencia o prazo das aplicações, dado que obrigam a uma maior permanência do investimento, por forma a que o seu efeito se dilua com o passar do tempo

Commodity
Mercadoria ou bem económico. Expressão atribuída a bens transaccionáveis, como produtos agro-pecuários e recursos naturais

Competitividade
Capacidade de uma empresa ou economia nacional para manter ou aumentar as suas quotas de mercado, quer no mercado interno (competitividade interna) quer nos mercados externos (competitividade externa).

Concentração sectorial
Domínio de um determinado mercado (ex: 80% da quota de mercado) por parte de um reduzido número de empresas (ex: 20% das empresas do sector), sendo este grau de concentração medido com base nas suas quotas de mercado. Normalmente, a concentração excessiva conduz a situações de monopólio, havendo leis definidas pelos Estados que colocam limites a essas situações

Consolidação
Criação de uma nova empresa em resultado da fusão de duas anteriormente existentes. A consolidação é um fenómeno de concentração empresarial

Consórcio
Grupo de empresas ligadas entre si através de diversas participações financeiras

Convergência Nominal/Real
Redução das disparidades entre Estados-membros - convergência real. Constituem critérios de convergência: a inflação, as taxas de conversão e as taxas de juro, o déficit orçamental e a dívida pública - convergência nominal.

Core business
Negócio central de uma determinada empresa, que constitui a sua actividade principal e no qual deve concentrar todos os seus esforços. Todas as outras tarefas de âmbito secundário devem ser delegadas a terceiros, nomeadamente através do recurso ao "outsourcing"

Correcção
Reacção do mercado a um determinado preço/cotação, resultando esta situação normalmente numa correcção ou ajuste

Corretagem (de bolsa)
É a comissão cobrada pelo intermediário financeiro (corretor), aos seus clientes, pelas transacções (compras e vendas) que estes efectuam no mercado da bolsa, por seu intermédio. Normalmente, essa comissão é função do montante da transacção, sendo uma percentagem do volume do negócio realizado

Corretor (Broker)
Indivíduo ou entidade que compra ou vende títulos por conta de outrem, cobrando uma comissão por esse serviço. Possui clientes particulares e institucionais

Cotação
Preço de um valor mobiliário formado no mercado bolsista pela interacção da oferta e da procura. A cotação de um título corresponde ao valor em que procura e a oferta se encontram, em cada momento, dando origem a transacções

Cotação ajustada
Preço de um valor mobiliário formado no mercado bolsista, expurgado das variações resultantes de aumentos de capital, distribuição de dividendos, alterações do valor nominal e agregações. Só as séries de cotações ajustadas permitem analisar a evolução das cotações das acções de uma empresa ao longo do tempo

Cotação de fecho (close)
Para cada valor mobiliário, é o preço a que se efectuou a última transacção numa determinada sessão de Bolsa

Crash
Queda precipitada nas cotações, resultante de quebras na actividade económica e/ou na confiança dos investidores, após períodos de elevadas subidas nas mesmas. O crash de 1929 e a "segunda-feira negra" de 1987 nos EUA são exemplos deste tipo de fenómeno

Crescimento Económico Real
Aumento da produção de uma economia (país), durante um certo período de tempo, normalmente o ano. Geralmente toma-se o PIB, a preços constantes, como indicador de crescimento

Curva de Rendimento Invertida
Ocorre quando as taxas de juro de curto prazo são maiores do que as de longo prazo. Uma curva de rendimento invertida é geralmente um sinal de aumento de inflação acompanhada por níveis baixos de confiança na economia

Custo
Os custos são as despesas que a empresa tem de suportar para o exercício da sua actividade tais como os custos com o pessoal, electricidade, rendas, seguros, impostos, as compras, etc. Estes, podem ser fixos ou variáveis

Custo de Capital
Taxa de rendibilidade que se obteria num investimento alternativo de risco equivalente. Pode ser calculado através da média ponderada dos custos da dívida (passivo) e dos capitais próprios

Custo de oportunidade
Taxa de rendimento da melhor alternativa de investimento disponível, ou o mais alto rendimento que não será ganho se os fundos forem investidos num projecto ou título específico

Custo Fixo
Custo de uma empresa que não varia proporcionalmente com o volume de produção. Por exemplo, são custos fixos, as rendas, uma avença, os ordenados do pessoal efectivo, etc

Custo variável
Custo de uma empresa que varia em função do seu volume de actividade. São, por exemplo, os custos das matérias primas adquiridas, de energia eléctrica, etc

 

 
ÁREA DE CLIENTES
» Novo Registo
» Recuperar Password
este espaço pode ser seu
contacte-nos
caixa leasing
 

Anúncios Portal de Negócios

O Portal de Negócios coloca à sua disposição um serviço totalmente gratuito de anúncios. Aqui poderá colocar anúncios de oferta e procura de emprego ou outros, desde que relacionados com a área dos negócios. Terá apenas de efectuar o registo. Caso já seja um utilizador registado, por favor introduza o seu nome de utilizador e palavra passe.

FAÇA AQUI O SEU ANÚNCIO!
 
 
INSTITUCIONAL
INTERNACIONAL
 
INFORMAÇÃO
ORÇAMENTOS
 
CLUBE DE NEGÓCIOS
OUTROS PORTAIS E SITES DO GRUPO
Portal da Construção
Portal Saúde
Portal Turismo
Windbyinternet - Comunicação Digital
Easy PRO - Websites Low Cost
 
 
optimizado para uma resolução de 1024x768 ou superior
(c)2007- 2020 O Portal de Negócios | Powered by WindByInternet